domingo, 17 de julho de 2011

Tijuca já foi reflorestada

Tijuca foi reflorestada há 150 anos
Em mais de uma década, área recebeu 100 mil mudas da Mata Atlântica.
Pressionado por problemas de abastecimento de água provocados pela monocultura do café, d. Pedro II ordenou, no ano de 1861, a desapropriação de todas as fazendas do Maciço da Tijuca. A Portaria Imperial que transformou essas áreas em patrimônio protegido da União é considerada a origem do Parque Nacional da Tijuca.
Área de lazer
Menor do País, Parque da Tijuca é também o mais visitado.
Na época, o reflorestamento da região era visto como uma missão impossível. Nomeado administrador da mata degradada, o major Manuel Gomes Archer levou 13 anos para plantar 100 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. Graças a visionários como ele, a floresta renasceu.
Os 150 anos do início do reflorestamento e o cinquentenário da criação oficial do parque nacional são comemorados neste ano. Além de Archer, que contou com a ajuda de 6 escravos e 22 trabalhadores assalariados em sua jornada épica, destacam-se Tomás Nogueira da Gama, responsável pelo reflorestamento nas cabeceiras dos Rios Carioca e Paineiras, e o barão Gastão d"Escragnolle, sucessor do major, que criou várias áreas de lazer.
No livro Uma Floresta na Metrópole, da editora Andrea Jakobsson, a analista ambiental Ana Cristina Pereira Vieira, o geógrafo Bernardo Issa e o diplomata Pedro da Cunha e Menezes, os dois ex-chefes do parque, dão uma aula sobre a unidade de conservação. O parque divide a cidade em zona sul e zona norte. É o menor do País em território (3.953 hectares, 3,5% da área do município) e o mais visitado. Foram quase 2 milhões de pessoas em 2010. (OESP)

Nenhum comentário: