terça-feira, 13 de maio de 2014

Nível do Cantareira cai a 8,9%

Nível do Cantareira atingiu 8,9% da capacidade e bateu mais um negativo em 11/05/14.
Os sistemas Alto Tietê e Guarapiranga, utilizados desde o início do ano no remanejamento de áreas antes abastecidas pelo Cantareira, também apresentaram queda em 11/05/14.
O nível de armazenamento no Sistema Cantareira atingiu 8,9% de sua capacidade e bateu mais um recorde negativo em 11/05. Em queda há 21 dias consecutivos, o reservatório que abastece a Grande São Paulo recuou 0,2 ponto porcentual de 11 para 12/05.
Para efeito de comparação da situação crítica pela qual passa o Cantareira, na mesma data do ano passado, o volume de água armazenado no sistema correspondia a 61,5% de sua capacidade total, quase sete vezes maior que o atual.
Os sistemas Alto Tietê e Guarapiranga, utilizados desde o início do ano no remanejamento de áreas antes abastecidas pelo Cantareira, também apresentaram queda em 11/05. O Alto Tietê caiu de 34% para 33,8%, enquanto o Guarapiranga, de 75,2% para 75,2% da capacidade de armazenamento.
De acordo com a Sabesp e o governo de São Paulo, a captação do chamado "volume morto" do sistema Cantareira deve começar já nesta próxima semana. A previsão é de que as obras para exploração da água do fundo dos reservatórios Jaguari e Jacareí estejam prontas em 15/05. O investimento feito pela concessionária foi de aproximadamente R$ 80 milhões.
Perguntas e Respostas
1. Com o uso do volume morto, o risco de racionamento está afastado?
O governo garante o abastecimento sem racionamento generalizado até março de 2015
2. O consumo da água do volume morto traz riscos à saúde?
Segundo parecer de especialistas entregue ao Ministério Público, a captação do volume morto pode trazer poluentes depositados no fundo da represa. A Sabesp diz ter autorizações ambientais. (OESP)

Nenhum comentário: