segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Fontes Energéticas

A energia é o insumo básico de fundamental importância para o desenvolvimento e a auto-suficiência econômica de uma nação. A nação que não tem produção própria não é uma nação independente. De todas as formas de energia, a eletricidade é a mais limpa, barata, não polui o meio ambiente, não deixa nenhum tipo de resíduo, além de ser a de mais fácil controle. No início do século XXI vieram os Apagões, que é o desequilíbrio entre a geração e o consumo de energia, provocando o desligamento intempestivo do sistema de energia elétrica e atingiu boa parte do planeta. Surgiram os problemas, faltou energia elétrica devido ao maior consumo, decorrentes do aumento populacional, da produção industrial e da melhoria qualidade de vida. Houve a necessidade de buscar outras fontes de energia, como a biomassa, a eólica, a solar, das marés e até mesmo a fusão nuclear, que é o mesmo princípio de geração de calor do SOL (fusão de dois átomos de hidrogênio para formar um de hélio, com superávit de energia). As Usinas Termoelétricas que jogam toneladas e mais toneladas de fuligem e gás carbônico na atmosfera, ninguém contesta. As Usinas Atômicas com seus milhares de toneladas de rejeitos que duram milhões de anos para se tornarem menos agressivos, e também ninguém contesta. Á energia nuclear é altamente radioativa e os seus resíduos podem demorar centenas de anos para ser absorvido pela natureza. Possui alto poder de contaminação, caso não seja devidamente armazenado. É muito utilizado por alguns países, como a França, que por falta de opções a utiliza em larga escala. As Usinas hidráulicas que usam como matéria prima a água que vem da chuva, de graça, muita gente contestam. Parece que é uma orquestração feita por países que tem inveja do Brasil que poderia ser uma potência mundial, pois somos um dos poucos países com esse enorme potencial hidráulico. Poderíamos concentrar as indústrias que necessitam de energia elétrica barata e abundante produzida a partir de usinas hidráulicas, com baixo custo de produção e poluição zero. Sejam quais forem às fontes de energia a serem implantadas, investimentos financeiros e tecnológicos devem ser definidos em planejamentos estratégicos e orçamentários dos governantes, analisando quais as fontes energéticas que obterá o menor impacto ambiental.

Nenhum comentário: