domingo, 27 de dezembro de 2009

Antes tarde do que nunca, MCT vai ‘adiantar’ dados do inventário de emissões de gases de efeito estufa entre 1990 e 2000

O Ministério da Ciência e Tecnologia vai divulgar dados preliminares do novo inventário nacional de emissões de gases de efeito estufa, que detalhará as emissões do país entre 1990 e 2000. O atual inventário traz dados de 1990 a 1994. O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, apresentou alguns números em audiência pública no Senado e afirmou que no inicio de 2010, a pasta vai divulgar um documento básico, que será aberto para consulta pública. “Formalmente, o prazo para apresentar os dados é o início de 2011. Há dois meses pedi para que agilizassem o trabalho e isto está sendo feito”, disse Rezende, em resposta a cobranças de organizações não governamentais para apresentação dos novos números antes da 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15), que ocorreu em dezembro/09 em Copenhague, na Dinamarca. “A proximidade da COP-15 acirrou a cobrança”, reconheceu. Infelizmente, todos os planos, projetos e sonhos elaborados e idealizados para a reunião do COP-15, não surtiu os resultados e efeitos almejados e desejados mundialmente. Rezende afirmou que grande parte dos dados já está consolidada e que, em muitos casos, o fechamento da contas de emissões não depende do MCT, mas de instituições que fornecem os números de emissões de setores específicos, como o desmatamento, a indústria e a energia. “Para calcular as emissões por desmatamento, por exemplo, é necessária a análise de 900 mil polígonos na Amazônia e 1,2 milhões no Cerrado. É um trabalho muito exaustivo”, justificou.Parte dos dados do novo inventário foi utilizada para balizar a definição do compromisso brasileiro de reduzir as emissões entre 36,1% e 39,8% até 2020, apresentada recentemente pelo governo, segundo Rezende.

Nenhum comentário: