terça-feira, 29 de março de 2011

Embaixada busca 400 brasileiros no Japão

Embaixada busca 400 brasileiros nas cidades mais atingidas do Japão
O Ministério das Relações Exteriores do Brasil está organizando missões às áreas mais afetadas pelo terremoto e o tsunami de sexta-feira no Japão, com o objetivo de prestar apoio aos brasileiros que moram lá. São mais de 380 na cidade de Sendai e aproximadamente 20 em Fukushima, onde uma central nuclear apresenta sérios problemas. O Itamaraty recebeu relatos de que brasileiros estão em locais sem abastecimento de água e luz.
Por decisão do Ministério da Justiça, a Força Nacional de Segurança convocou 80 bombeiros especialistas em resgates e 30 peritos que, com 30 cães farejadores, vão embarcar para o Japão com o objetivo de ajudar no socorro às vítimas. O Ministério da Justiça ainda não anunciou quando a tropa viajará.
Os dados oficiais mais recentes sobre as vítimas da catástrofe japonesa, divulgados na noite deste domingo, dão conta da morte de 1.353 pessoas e do desaparecimento de mais de 1.400. Informações extra-oficiais divulgadas nas últimas horas indicam que em apenas duas cidades foram encontrados, pelo menos, 2.000 corpos.
A população de Fukushima foi orientada pelo governo a só sair às ruas usando máscaras e capas de vinil descartáveis, para minimizar os riscos de contaminação pela radiação que ainda vaza das usinas nucleares. As autoridades pedem que as capas e as máscaras não sejam reutilizadas, mas jogadas no lixo. Os moradores também são instruídos a não usar sistemas de ventilação com aparelhos de ar-condicionado, que traz ar de fora para dentro das casas.
O governo japonês prepara uma espécie de política de apagão de energia elétrica para a Região Norte do país, a mais afetada pelo terremoto e pelo tsunami. A ideia é implantar nas cidades uma escala de cortes de energia de três horas por dia.
Um novo e forte terremoto foi sentido por volta das 10 horas da manhã desta segunda-feira (noite de domingo no Brasil). O epicentro foi registrado no mar, 150 km a nordeste de Tóquio, e fez balançar prédios altos na capital japonesa. Um alerta de tsunami chegou a ser emitido, mas foi cancelado. (brasiliaconfidencial)

Nenhum comentário: