sábado, 9 de abril de 2011

Risco da radiação para a saúde

Escala mostra quantidade de radiação à qual os seres humanos estão expostos todos os dias.
Em Microsievert
0,1 – Comer 1 banana
0,4 – Radiação natural do corpo humano
1,0 – Usar um monitor de computador de tubo por um ano
3,5 – Dose extra em um dia em cidade nos arredores de Fukushima
5,0 – Raio X dentário
10 – Radioatividade recebida diariamente por uma pessoa
40 – Voo de Nova York para Los Angeles
70 – Viver em um prédio por uma ano
100 – Raio X do tórax
250 – Limite permitido para emissão externa de uma usina nuclear por ano
400 - Ingerido por ano através dos alimentos
1000 – Limite permitido para a exposição humana
1000 = 1 milisievert
1,5 – Raio X da coluna
2,0 – Radiação natural a que somos expostos por ano
3,0 – Mamografia
3,6 – Dose diária recebida a 50 km de Fukushima
6,0 – Uma hora em Chernobyl
10 – Ressonância magnética
36 – Fumar um pacote e meio de cigarros por dia em 1 ano
50 – Dose máxima permitida para funcionários de usinas por ano
100 – Dose anual que aumenta o risco de câncer
250 – Limite para trabalhadores de usinas em situação de emergência
400 – Máximo emitido em Fukushima por hora
500 – Destrói células do corpo, que se reconstroem em dias
1.000 – Provoca náusea e destrói células, mas não é fatal (detectado por hora na água nos túneis de Fukushima)
2.000 – Envenenamento radioativo, mas com cura possível
4.000 – Sobrevivência após tratamento adequado
5.000 – Alta possibilidade de morte
6.000 – Dose fatal em longo prazo, sem possibilidade de tratamento
10.000 – Dose fatal
30.000 – Mata em até 3 semanas
50.000 – Exposição de 10 minutos após a explosão de Chernobyl
100.000 – Pessoa entra em coma e morre em algumas horas
Risco da radiação depende da dose e do tempo de exposição.
Por exemplo, uma dose de 1.000 milisieverts em uma hora é mais perigosa do que em uma ano. (OESP)

Nenhum comentário: