sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Economia verde: vantagens comparativas e inovação

A questão da proteção ao meio ambiente no âmbito global ganhou em anos recentes uma centralidade incontestável. A razão fundamental é que a capacidade do planeta de prover recursos e absorver os produtos da atividade humana se aproxima rapidamente de pontos críticos e irreversíveis, e cujos efeitos adversos deverão ser sentidos pelas próximas gerações.
A emissão de CO2 e o impacto sobre o clima, inclusive com aumento da frequência de eventos extremos, a segurança alimentar particularmente dos países pobres e aqueles sujeitos a desertificação, a ameaça aos países insulares e regiões costeiras com a elevação dos níveis dos oceanos e sua acidificação, é uma das dimensões relevantes, e talvez a que tenha atraído maior atenção.
Mas há outras que têm igualmente enormes consequências sobre a vida na Terra como a concebemos e experimentamos, pois parte considerável dos ecossistemas que compõe o planeta – muitos relativamente frágeis está sob ameaça da atividade humana por conta do crescimento populacional, elevação dos níveis de renda e consumo, e uso excessivo e por vezes predatório dos recursos.
A atual, e principalmente as próximas gerações, irão com toda a probabilidade enfrentar enormes desafios quanto à sobrevivência de forma digna na Terra, sem que ainda haja uma resposta crível e articulada (…). Leia a íntegra do estudo apresentado por Cláudio R. Frischtak, presidente, Inter.B Consultoria Internacional de Negócios e “Country Director”, International Growth Center, no Fórum Nacional, do Instituto Nacional de Altos Estudos (INAE), realizado este mês, no Rio de Janeiro. (ambienteenergia)

Nenhum comentário: