quinta-feira, 25 de outubro de 2012

UE desperdiça quase 50% das frutas e legumes

Quase 50% das frutas e vegetais na UE não são consumidas – De acordo com um relatório da Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO), as principais perdas estão ligadas à produção de produtos frescos (frutas e legumes).
20% dos produtos frescos são perdidos devido a, entre outros fatores, os danos acidentais durante a colheita ou coleta de frutas, danos por insetos, danos mecânicos durante a operação de colheita e, na fase pós-colheita, no processo de distribuição e na adequação aos requisitos de ‘qualidade’ das redes de. A falta de sintonia entre a oferta e a demanda é outra razão para as perdas
Durante manejo pós-colheita e processamento dos produtos frescos 5,5% se perdem, por exemplo, por más condições de armazenagem ou por falhas humanas e/ou mecânicas durante o processamento.
Na cadeia de distribuição e supermercados outros 7,5% são perdidos devido à degradação e falhas no gerenciamento do prazo de validade.
Nem todas as perdas são irreversíveis, porque um grande esforço tem sido cada vez mais colocado na valorização destes produtos, visando o seu aproveitamento, como, por exemplo, ao ser usado para fazer produtos derivados, como compota, sopa, etc.
Finalmente, 13% do que é produzido se perdem devido a comportamento dos consumidores ao descartar frutas e vegetais ainda comestíveis ou por perder o prazo de validade ou a segurança do produto pelo armazenamento em uma temperatura inadequada. (EcoDebate)

Nenhum comentário: