terça-feira, 17 de maio de 2016

Gravidade da Terra sofre com o aquecimento global

A gravidade da Terra está sofrendo com o aquecimento global
De acordo com informações recentes em noticiários “gringos”, grande parte da imponente camada de gelo da Antártida Ocidental começou a desmoronar e, aparentemente, seu contínuo derretimento não quer mais parar ou ao menos dar uma pausa de descanso. Assim sendo, é possível que esse derretimento desestabilize partes vizinhas da camada de gelo, causando o aumento de três metros no nível do mar nos próximos séculos.
Como alerta aos atentos de plantão, a NASA revelou que o planeta se aqueceu quase um grau Celsius desde 1900 em seu ilustre relatório Met Office, apresentando evidências plausíveis de que o constante derretimento das geleiras está modificando a gravidade da Terra de forma significativa.
A regra é essa: com o derretimento das geleiras, o nível dos oceanos sobe, gerando alteração da gravidade. Com a palavra, a ESA (Agência Espacial Europeia): “A perda de gelo da Antártica Ocidental entre 2009 e 2012 causou um mergulho no campo gravitacional sobre a região da Antártida”.
Análises detalhadas
Para você ter ideia da seriedade do assunto, esse estudo não foi realizado cegamente: os caras usaram e abusaram de informações extraídas em bancos de dados sobre o Planeta Azul, observações de temperatura marinha e dados significantes de estações meteorológicas da África, Rússia e do Canadá.
Não contentes, três satélites que utilizam tecnologia 3D foram lançados na atmosfera para o estudo do derretimento das geleiras da Groelândia (GOCE e GRACE, que é gêmeos). Confira duas fotos abaixo:
Imagem de 1995
Imagem de 2015
Planeta quente
De acordo com dados de institutos renomados mundo afora, a Terra está ficando mais quente, apresentando a elevação de quase 1ºC em sua temperatura ao longo dos últimos 100 anos, e isso não é pouco. De 2005 a 2010 foram os anos mais quentes já registrados, mas, segundo a NASA, tudo indica que esse ano baterá o recorde de elevação de temperatura — veremos. (megacurioso)

Nenhum comentário: