sexta-feira, 29 de julho de 2016

La Niña tem 60% de chance se desenvolver entre agosto e outubro

La Niña tem de 55% a 60% de chance se desenvolver entre agosto e outubro, diz NOAA
As especulações sobre o La Niña são fortes e crescentes neste ano. O NOAA, o departamento oficial de clima dos Estados Unidos trouxe em 14/07/16 uma nova previsão indicando que o fenômeno tem de 55% a 60% de chances de ocorrer entre agosto e outubro.
No mês passado, essa probabilidade era de 75%.
Ainda de acordo com informações da instituição, as condições de um clima mais neutro foram registradas no mês passado, embora as temperaturas das águas da subsuperfície ainda estejam abaixo da média para essa época, e esse padrão continua se estendendo por toda a superfície de áreas central e leste do Pacífico Equatorial. 
Com isso, as chances de que o La Niña se desenvolva entre os meses de setembro e novembro ficam, portanto, em 57% e, entre novembro e janeiro, em 61%. 
Para o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, essa projeção fica bem em linha com as condições atuais para o desenvolvimento do fenômeno e, caso isso se confirme dessa forma, os meses de agosto e setembro poderão ser um pouco mais secos nos Estados Unidos. 
Assim, Santos acredita que os impactos sobre a nova safra norte-americana de grãos acontecerão, no entanto, não deverão ser tão fortes. "Mas eles não deverão ter uma safra cheia, alguma quebra pode ter", diz. E isso, ainda segundo o especialista, pode ser registrado tanto na cultura da soja, quanto do milho. 
"O maior problema que eu vejo estão nas temperaturas, que estão muito elevadas, e não tanto na questão das chuvas. Observando os últimos relatórios semanais (de acompanhamento de safras do USDA), vimos que há muitas lavouras de soja florescendo e muitas de milho na fase de pendoamento, e isso acontecendo nesse calor forte pode ocasionar em alguma perda", explica Santos. 
O agrometeorologista alerta ainda que, dependendo da intensidade do La Niña, os Estados Unidos poderia registrar, além de uma menor pressão das chuvas, o frio chegando mais seco, o que aumentaria a possibilidade de ocorrência de geadas precoces.
Previsões para os próximos 8 a 14 dias
Ainda de acordo com Santos, as condições para o final de julho ainda inspiram alguma preocupação para a nova safra norte-americana. "O final deste mês já deverá ser um pouco mais seco nos EUA", diz. E os mapas do NOAA para o período dos próximos 8 a 14 dias deixa isso bem ilustrado.
Previsão de Temperaturas nos EUA de 21 a 27/07/2016
Previsão de Chuvas nos EUA de 21 a 27/07/2016
As temperaturas ficam bem acima da média entre 21 e 27 de julho e as chuvas, em contrapartida, abaixo. E esse padrão pode se estender, segundo informações de casas particulares de clima, até o dia 28, com menos precipitações e mais calor.
Os mapas a seguir, do portal internacional AgWeb indicam que, no coração do Meio-Oeste americano, as temperaturas deverão ficar bem acima do normal não só durante julho, como no intervalo de julho a setembro. Confira as imagens:
Previsão de Temperaturas nos EUA em Julho/2016
Previsão de Temperaturas nos EUA entre julho e setembro/2016 (noticiasagricolas)

Nenhum comentário: