terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

NASA resume 100 anos de aquecimento global em 20 segundos

A NASA liberou recentemente diversos relatórios afirmando que 2016 foi o ano mais quente já registrado. A temperatura média da Terra no ano passado foi 0,94°C mais alta do que a média do século 20. Para mostrar a importância desse fato, a agência espacial norte-americana publicou um vídeo curto – de apenas 21 segundos – que revela como o clima mudou drasticamente nos últimos 100 anos.
Os dados remontam a 1880, quando os cientistas começaram a coletar registros de temperatura a partir de observações de navios e estações de pesquisa na Antártica. Até a década de 1970, tons de laranja e vermelho indicando as temperaturas mais altas e nuances de azul revelando os climas mais frios flutuam pelo globo.
A partir da década de 1980, no entanto, o planeta começa a ser coberto por manchas amarelas, vermelhas a laranjas. Entre os anos de 2012 e 2016, a Terra está quase totalmente tomada pelos tons vermelhos e laranjas.
O vídeo mostra que o aquecimento não acontece em todo o planeta ao mesmo tempo. Isso ocorre devido aos fenômenos climáticos El Niño e La Niña. Enquanto o El Niño provoca o aquecimento das águas superficiais no Oceano Pacífico, a La Niña gera esfriamento na mesma região. Ambos podem afetar os padrões de vento e os regimes de chuva.
Além do vídeo, a NASA também publicou diversas imagens que revelam mudanças drásticas no tamanho das florestas, nos níveis de água e na camada de gelo nos últimos 40 anos. Catálogo pode ser acessado em http://climate.nasa.gov/images-of-change?id=597#597-landslide-in-glacier-bay-national-park-and-preserve-alaska. (biodieselbr)

Nenhum comentário: