sexta-feira, 7 de junho de 2019

Cobertura do gelo do mar Ártico atingiu um recorde de baixa em abril de 2019

Abril de 2019 foi o segundo mais quente já registrado desde 1880.
A Terra continua a suar e no mês passado não foi exceção. Abril de 2019 foi o segundo mais quente de abril no registro, que remonta a 1880. A região do Ártico também não foi poupada, já que a cobertura de gelo do mar encolheu para uma baixa recorde para o mês.
Aqui estão os destaques do mais recente relatório mensal sobre clima global da NOAA:
Clima pelos números
Abril de 2019
A temperatura média global em abril foi 1,67°F acima da média do século XX de 56,7 °F, tornando-se o segundo mais quente de abril no recorde de 140 anos atrás de abril de 2016. No mês passado também foi a 43 consecutiva de abril e 412 meses consecutivos que viu temperaturas globais acima da média.
No acumulado do ano de janeiro a abril
O período de janeiro a abril produziu uma temperatura global 1,62°F acima da média de 54,8°, que é o terceiro ano mais quente já registrado. As temperaturas recorde-quentes para o quarto mês foram registradas em partes da Austrália, sudeste do Brasil, Ásia Central, Atlântico Sul e sudoeste dos oceanos indianos e os mares de Barents, leste da China e Tasman.
Mapa anotado mostrando eventos climáticos notáveis que ocorreram em abril de 2019.
Destaques
O gelo do mar encolhe nos dois polos: a cobertura média do gelo do Ártico (extensão) em abril foi de 8,4% abaixo da média de 1981-2010 – a menor registrada em abril. A extensão do gelo do mar Antártico foi de 16,6% abaixo da média, o terceiro menor de abril, no registro.
A frieza canadense alcançou o sul: temperaturas mais baixas do que a média foram registradas de janeiro a abril em grande parte do Canadá e do centro-norte dos EUA, cerca de 3,6° abaixo da média. (ecodebate)

Nenhum comentário: