domingo, 25 de abril de 2010

Ciência do clima sofre desgaste

Desde o ano passado (2009), governos e pesquisadores tem questionado dados dos relatórios do Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas (IPCC). Um dos principais casos ocorreu em novembro, quando o ministro do meio ambiente da Índia afirmou que não existem "provas científicas conclusivas" para relacionar o degelo do Himalaia ao aquecimento global. O presidente do IPCC, Rajendra Pachauri, admitiu em janeiro erros nos dados. Outro escândalo foi a invasão de computadores da Universidade East Anglia, no Reino Unido, e o roubo de mais de mil e-mails e três mil documentos trocados entre cientistas ligados ao IPCC. O material revelaria uma suposta manipulação de dados. O diretor e climatologista, Phil Jones, renunciou ao cargo. No início de 2010, novas revelações mostraram que pesquisadores ocultaram erros na compilação de informações usadas para comprovar a teoria da influência humana no aquecimento global. O IPCC teria usado dados imprecisos da organização não-governamental WWF em pesquisa sobre a suscetibilidade da floresta amazônica à redução de chuvas. A última contestação veio do governo holandês, que questiona informação usada pelo IPCC de que 55% do território da Holanda já está abaixo do nível do mar.

Nenhum comentário: