sexta-feira, 29 de abril de 2011

Apas e a eliminação de sacolas plásticas

Apas quer eliminar sacolas plásticas em supermercados
Segundo o vice-presidente da associação, SP será o primeiro a abolir uso.
Os supermercadistas buscam fazer a sua parte quando o assunto é meio ambiente. O vice-presidente da Apas (Associação Paulista de Supermercados), Ronaldo dos Santos, destacou a campanha "Vamos Tirar o Planeta do Sufoco", durante  evento de mobilização para a 27ª edição do Congresso de Gestão e Feira Internacional de Negócios em Supermercados. "São Paulo será o primeiro Estado a eliminar sacolas plásticas", disse em 14/04/11 no Villa Conte, em São José do Rio Preto.
Durante anos, as sacolas plásticas foram adotadas pelos supermercados a fim de atender à necessidade do consumidor. Entretanto a percepção sobre o quanto o plástico prejudica o meio ambiente - e a demora na decomposição do material (cerca de 300 anos) - estimulou os empresários do setor a procurar alternativas ecológicas.
A Apas já se reuniu com o secretário de Estado do Meio Ambiente, Bruno Covas, para tratar do assunto. Na oportunidade, ficou definido que será criado um grupo de trabalho para desenvolver ações em todo o Estado que viabilizem o fim das sacolinhas plásticas nos supermercados paulistas. O objetivo é elaborar um protocolo de intenções, que deverá resultar em projeto de lei para banir o uso dessas sacolas.
Em Votuporanga, a Câmara Municipal aprovou uma lei, de autoria do vereador Osvaldo Carvalho, que prevê que supermercados e estabelecimento deste gênero utilizem sacolas biodegradáveis. O projeto foi aprovado, mas o prazo de adesão dos comerciantes foi estendido para que as lojas tenham tempo suficiente para se adequarem. Os supermercados Santa Cruz e Porecatu já adotaram a medida.
No Brasil, são produzidas 210 mil toneladas anuais de plástico filme, a matéria-prima das sacolas plásticas, resultando na produção de 18 bilhões de sacolas. Calcula-se que determinado número dessas sacolas plásticas acabam servindo de lixeiras ou viram lixo, o que representa um volume de 9,7% de todo o lixo do país.
Ronaldo também falou sobre a feira realizada em São Paulo. "É o maior evento do setor do mundo. Não podemos parar. Se ficarmos contentes com o nível que atingimos, amanhã poderemos perder a denominação. Teremos empresários dos Estados Unidos, Europa e México além de mais de 100 palestras", disse.
Feira
Por sua vez, o diretor da Apas regional de Rio Preto, Renato Martins, convidou os presentes para a Feira. “Será de 9 a 12 de maio, na Expocenter, em São Paulo”.
“Apresentaremos as inovações que simplificarão a vida dos consumidores. As concorrências estão crescendo e só inovando podemos ser competitivos. Na ocasião, teremos uma grande oportunidade de negócios", complementou.
O evento terá mais de 100 palestras no congresso de gestão, 550 expositores e deverá gerar negócios da ordem de R$ 5 bilhões. A associação espera reunir 75 mil supermercadistas nos quatro dias de evento.
O deputado estadual Orlando Morando, presente ao evento, disse que na Assembleia Legislativa, continua trabalhando para que o setor continue crescendo, que tem como meta faturar R$ 5 milhões. O prefeito de São José do Rio Preto, Valdomiro Lopes também marcou presença. (acidadevotuporanga)

Nenhum comentário: