quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Desflorestamento na Amazônia Legal

Desflorestamento na Amazônia Legal, de agosto de 2009 a julho de 2010, foi de 7 mil Km2
INPE divulga dados consolidados do PRODES 2010 - O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) concluiu o mapeamento e o cálculo da taxa de desmatamento na Amazônia Legal para o período de agosto de 2009 a julho de 2010. Medido pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (PRODES), o resultado final, obtido pela análise de 213 imagens Landsat, computou o total de 7.000 km².
A taxa de desmatamento de 2009-2010 indica uma redução de 6,2% em relação ao período anterior (agosto de 2008 a julho de 2009), em que foram medidos 7.464 km² de desmatamento.
A diferença de 8,5% entre a estimativa preliminar de 6.451 km², divulgada em novembro de 2010, e a consolidação da taxa de desmatamento está dentro da margem de erro de 10% estipulada para esta metodologia.
O PRODES é uma das ações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação no Plano para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAm) e tem sido reconhecido como uma contribuição fundamental pela presteza e transparência na divulgação da informação sobre o desmatamento na região.
A tabela abaixo apresenta a participação de cada Estado na taxa de desmatamento da Amazônia Legal.
Este resultado confirma a tendência de redução na taxa de desmatamento na Amazônia Legal que vem sendo observada desde 2005, quando foram iniciadas as atividades do PPCDAm, conforme mostra o gráfico a seguir.
Os mapas das áreas de desmatamento, as imagens de satélite utilizadas neste levantamento e os dados tabulares empregados no cálculo da taxa anual estão disponíveis na página do PRODES/INPE: www.obt.inpe.br/prodes (EcoDebate)

Nenhum comentário: