sábado, 9 de novembro de 2013

Conheça os 10 lugares mais poluídos do mundo

Rio na Argentina está na lista dos lugares mais poluídos do mundo
Mais de 200 milhões de pessoas no mundo estão expostas à contaminação tóxica, segundo grupos ambientalistas que publicaram em 04/11/13 a lista dos dez locais mais poluídos do planeta, entre eles a bacia do rio argentino Matanza-Riachuelo (sul).
"Estimamos que a saúde de mais de 200 milhões de pessoas corra riscos com a poluição no mundo", declarou Richard Fuller, que preside a organização ambientalista Blacksmith Institute, com sede em Nova York.
O instituto e a organização ambiental Cruz Verde Suíça publicaram a nova lista dos dez locais mais poluídos do mundo - o primeiro elaborado em conjunto desde 2007 - com base em 2.000 riscos estimados em locais contaminados de 49 países.
No caso da bacia do rio Matanza-Riachuelo, de 60 km de extensão e margeando a cidade de Buenos Aires ao sul, o estudo calcula que 15.000 indústrias despejam dejetos no rio e que as indústrias químicas sejam responsáveis por mais de um terço da poluição deste corpo hídrico.
Segundo estudos citados no informe publicado na segunda-feira, os níveis de zinco, chumbo, cobre, níquel e cromo depositados nas margens do Matanza-Riachuelo superam o recomendado.
Aproximadamente 60% das cerca de 20 mil pessoas que moram nas proximidades deste rio vivem em áreas consideradas inapropriadas para os humanos, continuou o informe.
Também integra a lista dos 10 locais mais contaminados Chernobyl, na Ucrânia, onde ainda se sofre com as consequências da catástrofe nuclear de 1986, assim como a cidade russa de Norilsk, onde a mineração e as fundições de metais pesados são apontados como contaminantes.
Outra cidade russa, Dzerzhinsk, é apontada pelas consequências de suas muitas indústrias químicas, algumas das quais produzem armas químicas.
Na África, a usina de Agbogbloshie, em Gana, de tratamento de lixo eletrônico, gera problemas para a saúde com a queima de cabos para a retirada do cobre em seu interior.
O relatório garante terem sido encontrados níveis de metais tóxicos no solo 45 vezes mais elevados que o limite.
Também na África, aparecem na lista Kabwe, na Zâmbia, por contaminação de suas minas de chumbo, e o Delta do Níger, devido à poluição por combustíveis.
Na Indonésia, o rio Citarum, que fornece 80% da água usada em Jacarta, arrasta muitos elementos químicos tóxicos provenientes de complexos industriais nos arredores.
A região indonésia de Kalimantan consta na lista pela contaminação de mercúrio e cádmio, procedentes da mineração.
Por último, Hazaribagh, em Bangladesh, é apontada pela poluição procedente dos cerca de 250 curtumes que usam métodos de processamento do couro já obsoletos. (atarde.uol)


Nenhum comentário: