terça-feira, 1 de abril de 2014

Mudanças climáticas: Impacto, Adaptação e Vulnerabilidade

Mudanças climáticas 2014: Impacto, Adaptação e Vulnerabilidade. Os impactos das mudanças climáticas região por região.
O impacto das mudanças climáticas no mundo varia substancialmente por regiões, como se deduz das previsões de um grupo de cientistas das Nações Unidas publicadas em um relatório nesta segunda-feira. O documento [Climate Change 2014: Impacts, Adaptation, and Vulnerability] forma parte da quinta revisão de dados do Grupo Intergovernamental de Especialistas sobre as Mudanças Climáticas (IPCC, em inglês), criado em 1988.
O documento identifica os principais desafios de cada região (em matéria de acesso à água, de desastres naturais, de produção de alimentos, etc). Também detalha as opções para enfrentá-los e o nível de risco de um aumento de temperaturas que em 2100 pode chegar a 2ºC ou 4ºC em relação à era pré-industrial, segundo as políticas que forem adotadas frente as mudanças climáticas.
América do Sul e América Central
Desafio: escassez de água em áreas semiáridas, cujo abastecimento depende das geleiras
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: melhorar a distribuição de água e a exploração da terra
Desafio: inundações em áreas urbanas devido a grandes chuvas
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: melhorar a luta contra as inundações urbanas, assim como os sistemas de alerta e prevenção e os alertas meteorológicos
Desafio: menos produção alimentar e de menor qualidade
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: desenvolver cultivos resistentes à seca
América do Norte
Desafio: incêndios em ecossistemas e em áreas residenciais
Risco: muito alto com elevações tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: melhorar as medidas de prevenção de incêndios
Desafio: mortalidade provocada por ondas de calor
Risco: alto com crescimento de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: instalar sistemas de ar condicionado, construir centros de acolhida climatizados para as populações mais vulneráveis
Desafio: danos e prejuízos em infraestruturas e edifícios
Risco: alto, com subidas de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: instalar sistemas de drenagem que permitam levar as águas pluviais ao subsolo
África
Desafio: escassez de água
Risco: alto com subida de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: evitar o desperdício de água
Desafio: escassez de alimentos
Risco: muito alto com subida tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: desenvolver cultivos resistentes à seca, ajudas para os agricultores
Desafio: doenças transmitidas por mosquitos e que surgem em zonas úmidas
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: sistemas de alerta
Europa
Desafio: inundações de bacias fluviais e de zonas costeiras
Risco: médio com alta de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: reforçar a proteção contra as inundações
Desafio: escassez de água em regiões secas
Risco: alto com 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: reduzir o desperdício de água, incluindo a irrigação
Desafio: grande calor e aumento da poluição
Risco: alto com subida de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: reduzir as emissões para melhorar a qualidade do ar e adaptar as casas e locais de trabalho
Ásia
Desafio: inundações de casas e infraestruturas terrestres
Risco: alto com subida de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: edifícios mais resistentes e relocalizações seletivas da população
Desafio: mortalidade devido ao calor
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: fortalecer os sistemas de saúde, melhorar o planejamento urbano para reduzir o impacto das ondas de calor
Desafio: desnutrição causada pelas secas
Risco: médio com aumento de 2ºC e alto com 4ºC
Opções: aumentar a vigilância do fornecimento alimentar, melhorar os preparativos contra desastres naturais
Australásia
Desafios: danos nos arrecifes de corais e, na Austrália, desaparecimento de certos animais e plantas
Risco: alto com subida de 2ºC e muito alto com 4ºC
Opções: reduzir a pressão sobre os ecossistemas provocada pela poluição, o turismo e as espécies invasoras
Desafio: inundações e perda de infraestruturas nas costas devido ao aumento do nível do mar
Risco: médio com aumento de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: melhor uso de terras para reduzir a exposição às inundações e à erosão costeira
Pequenos Estados Insulares
Desafio: perda de casas, de terras agrícolas e de infraestruturas devido ao aumento do nível do mar e das tempestades.
Risco: alto com subida de 2ºC e muito alto com 4ºC
Opções: aumentar as proteções costeiras e melhorar o uso de recursos marítimos e terrestres
Desafio: perdas de terras em áreas costeiras por uma combinação de níveis elevados do mar e de tempestades
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: proibição de construir novos edifícios em áreas de risco
Regiões Polares
Desafio: riscos para os ecossistemas devido às mudanças no permafrost (terras geladas), precipitações de neve, gelo
Risco: alto com subida de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: reforçar o controle de riscos, caçar espécies diferentes se for possível
Desafio: Insegurança alimentar
Risco: muito alto com 2ºC e 4ºC
Opções: melhorar os sistemas de vigilância, concentrar recursos, afastar os assentamentos humanos
Desafio: Impacto nas comunidades asiáticas se a mudança climática ocorrer muito rapidamente
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: melhorar as comunicações, a educação, encorajar a cogestão de ecossistemas
Oceanos
Desafio: declive da pesca em baixas latitudes
Risco: médio com subida de 2ºC, alto com 4ºC
Opções: gestão flexível dos recursos, expansão dos aquacultivos
Desafio: danos à biodiversidade em arrecifes de corais
Risco: muito alto com subidas tanto de 2ºC quanto de 4ºC
Opções: reduzir outros impactos de origem humana como a poluição, o turismo e a pesca
Desafio: danos a ecossistemas costeiros, como os manguezais e as plantas marinhas, devido à erosão
Risco: alto com subida de 2ºC, muito alto com 4ºC
Opções: reduzir a erosão provocada pelo desmatamento (ecodebate)

Nenhum comentário: