quinta-feira, 1 de maio de 2014

Com Cantareira a 10,5%, captação é reduzida

Por determinação da ANA e do DAEE, Sabesp terá de cortar em 9,7% o volume máximo retirado do sistema.
A Sabesp terá de reduzir, a partir de 01/05/14 o volume máximo de captação de água do Sistema Cantareira, que atingiu hoje 10,5% de sua capacidade. Há um ano, o volume estava em 62,8%. Conforme determinação da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), a companhia terá de reduzir em 9,7% a retirada de água do manancial, que atende cerca de 9 milhões  de pessoas na Grande São Paulo. A medida deve ser adotada até 15 de maio, quando o governo começa a captar água do chamado “volume morto” – reserva que fica abaixo dos canais de captação das represas e que precisa ser bombeada e tratada para chegar ao consumidor.
A Sabesp também decidiu ampliar para mais 11 municípios o bônus para quem economizar água. São cidades fora da Grande São Paulo que não tinham sido contempladas na última ampliação da área de desconto realizada antes pelo governo do Estado: Bragança Paulista, Piracaia, Nazaré Paulista, Joanópolis, Vargem, Pinhalzinho, Paulínia, Itatiba, Morungaba, Monte Mor e Hortolândia. O consumidor que reduzir o consumo médio dos últimos 12 meses em 20% terá desconto de 30% na conta.
Por outro lado, se o consumidor elevar o gasto médio de água em mais de 20% da média, será multado em 30%. Segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB), a multa já foi aprovada pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp). A data de início de cobrança da multa ainda não foi divulgada pelo governo. Balanço divulgado ontem pela Sabesp informa que, em abril, 81% dos consumidores reduziram o gasto de água, mas os que atingiram a meta de 20% de redução foram apenas 39%. Outros 19% elevaram o consumo. (spressosp)

Nenhum comentário: