segunda-feira, 21 de novembro de 2016

O que são as Mudanças Climáticas?


As mudanças climáticas são reais e estão acontecendo agora. A maioria de nós sabe que a Terra está ficando mais quente, mas realmente entendemos o que está causando isto, e qual seu impacto? Leia nossa introdução às mudanças climáticas, junte-se a nós e ajude a construir um futuro melhor.

O mundo já está quase 1°C mais quente do que era antes do período industrial. Isto pode não parecer muito, mas podem ter consequências devastadoras e desastrosas para o planeta e as condições de vida de milhões de pessoas ao redor do mundo. Os cientistas advertem que precisamos limitar este aumento a um máximo de 2°C em relação ao nível de 1990, nível base considerado nas negociações internacionais sobre o clima.
Assista ao vídeo da NASA "Minuto do Planeta: a Terra tem Febre" para saber mais sobre como o planeta está aquecendo. Você pode colocar legenda e configurar a línga nos ajustes do próprio vídeo.
Quais são as principais causas das Mudanças Climáticas?
Há causas naturais que contribuem para alterações climáticas, mas os processos industriais estão por trás da recente e rápida aceleração do aquecimento global. As necessidades de uma população crescente levaram ao desmatamento, à queima de combustíveis fósseis e à agricultura intensiva. Todas essas atividades liberam gases do efeito estufa em nossa atmosfera - como o dióxido de carbono, óxido nitroso e metano. Os gases do efeito estufa aprisionam o calor do sol no planeta, impedindo que ele seja refletido de volta ao espaço. Isto faz com que a atmosfera da Terra se aqueça, no que é conhecido como o efeito estufa. Em apenas 200 anos, a concentração de dióxido de carbono em nossa atmosfera aumentou em 30%.

Quais são os principais impactos e efeitos das Mudanças Climáticas?
As mudanças climáticas já causaram impactos sobre as condições de vida e trabalho das pessoas, assim como sobre a vida selvagem e o meio ambiente. Na China, as catástrofes naturais atingiram 24,89 milhões de hectares de plantações em 2014, dos quais 3,09 milhões de hectares foram destruídos, enquanto a seca causou perdas econômicas diretas de 83,6 bilhões de yuans - mais de R$ 40 bilhões. Na Turquia, um atraso no período de colheita na região do Mar Negro em 2014 fez com que produtores de chá turcos sofressem perdas de 15% na produção anual, devido à geada pesada. No geral, desastres naturais na última década já custaram mais de R$ 8,4 trilhões ao mundo. Incêndios florestais continuam a ameaçar espécies que já estão em perigo, enquanto as mudanças no clima e habitat levam animais a saírem das áreas protegidas em busca de água e áreas habitáveis. O custo da mudança no clima afeta a Unilever como negócio também. Estimamos que a Unilever tenha cerca de R$ 900 de custos anuais relacionados ao efeito da mudança climática.
O nível do impacto das mudanças climáticas depende da taxa de aumento da temperatura da Terra. Um aumento de 1°C terá um impacto ecológico grave e poderia custar ao mundo R$ 210 trilhões, estima-se. A mudança climática fará com que algumas regiões se tornem mais úmida, e outras mais quentes. O nível do mar subirá à medida que as geleiras derreterem, enquanto algumas regiões estarão mais em risco de ondas de calor, secas, inundações e desastres naturais. A mudança climática poderia arruinar cadeias alimentares e ecossistemas, pondo espécies inteiras em risco de extinção.
O que a Unilever está fazendo?
A Unilever quer ajudar a construir um futuro melhor para as próximas gerações. Este é o motivo pelo qual temos um compromisso com a sustentabilidade, não apenas por meio da aquisição de insumos vindos de origem sustentável, mas também ao desenvolver produtos que usam menos água e energia. Queremos agir em relação às mudanças climáticas de todas as maneiras que pudermos, e já conseguimos resultados importantes.
# Desde 2008, reduzimos as emissões de CO2 oriundas do fornecimento de energia em 32% por tonelada produzida. Comparado aos índices de 1995, isto representa uma redução de 62% em termos absolutos.
# Adotamos embalagens mais ecológicas, que usam até 70% menos plástico e emitem entre 50% e 85% menos gases do efeito estufa por utilização.
# Até 2020, 100% de todas as nossas matérias-primas agrícolas virão de fontes sustentáveis, incluindo nosso óleo de palma, que virá inteiramente de fontes sustentáveis certificadas e rastreáveis até 2020.
# Mais de 90% dos 13 vegetais mais utilizados nos produtos Knorr já vêm de fontes sustentáveis.
Acreditamos que eliminar o desmatamento causado pelas cadeias produtivas terá um enorme impacto positivo na luta contra as mudanças climáticas. Esta é a razão pela qual fomos o principal ator privado no desenvolvimento da Declaração de Nova Iorque sobre as Florestas, que visa reduzir o desmatamento pela metade até 2020, eliminá-lo até 2030 e restaurar 350 milhões de hectares de área degradada. Também apoiamos o Fórum de Bens de Consumo em seu compromisso para acabar com desmatamento em suas cadeias produtivas até 2020.
Estamos tão comprometidos com um modo de vida responsável e sustentável que lideramos o relatório ‘Por Trás das Marcas’ da Oxfam. O relatório reconhece empresas cujas políticas refletem um compromisso com a sustentabilidade - que é crucial para enfrentar as mudanças climáticas.
Juntamente com o WWF, ajudaremos a proteger um milhão de árvores em duas das áreas mais ameaçadas do mundo: Brasil e Indonésia, com foco na redução do desmatamento e da degradação florestal, restaurando áreas de florestas, promovendo o manejo florestal sustentável e aumentando a concentração de árvores em regiões agrícolas.
O que você pode fazer?
Todos nós podemos ativamente limitar a emissão de gases do efeito estufa. Significa que temos uma chance de reduzir o ritmo do aumento da temperatura do planeta. Se nos conscientizarmos a respeito do uso que fazemos da energia em nosso dia a dia e escolhermos apoiar as empresas que se comprometem a agir em relação às mudanças climáticas, podemos ajudar a construir um futuro melhor para nosso planeta. (futuromelhor)




Nenhum comentário: