segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Metade da população sofrerá com escassez de água

Metade da população global pode sofrer escassez de água até 2030, diz Ban Ki-moon.
Secretário-Geral disse que a água é a chave para o desenvolvimento sustentável; chefe da ONU afirmou que ela é necessária para saúde, segurança alimentar e progresso econômico; declaração foi feita na abertura da Conferência da Água, na Hungria.
O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou que a escassez de água pode atingir quase metade da população global até 2030. Segundo ele, a água é a chave para o desenvolvimento sustentável.
A declaração foi feita na abertura da Conferência da Água, que esta sendo realizada em Budapeste, capital da Hungria.
Segurança e Progresso
Ban explicou que o mundo precisa do bem natural para a saúde, para a segurança alimentar e para o progresso econômico.
O chefe da ONU disse que a demanda pode superar em 40% as reservas de água e que as autoridades precisam combater o uso insustentável do produto.
Metas Pós-2015
A relatora das Nações Unidas para o Direito à Água e ao Saneamento, Catarina de Albuquerque, que também participa do evento, afirmou que é importante incluir os dois assuntos nas metas de desenvolvimento sustentável que estão sendo debatidas atualmente.
Em entrevista à Rádio ONU, de Budapeste, a relatora falou sobre a mensagem que leva à Conferência.
“Vou falar sobre a importância de haver um objetivo em matéria da água, saneamento e higiene. E depois vou falar sobre a questão da inclusão do respeito aos direitos humanos, da importância de haver indicadores que meçam a sustentabilidade das ações e também, obviamente como já disse, a questão da diminuição das desigualdades.”
Desperdício
O Secretário-Geral da ONU disse que a água é desperdiçada e mal utilizada por todos os setores em todos os países. Por isso, pediu cooperação geral para soluções sustentáveis.
Ban afirmou que é necessário um esforço conjunto para garantir uma fatia justa para as pessoas e para os ecossistemas.
Ele falou sobre a importância da cooperação em três setores: agricultura, mudança climática e saneamento.
Agricultura
Ban explicou que a agricultura é a maior consumidora de água e há necessidade de melhorar as tecnologias de irrigação. Isso significa, para o chefe da ONU, colheitas mais resistentes ao clima e que necessitem de menos água.
Ele declarou que a mudança climática pode causar a diminuição da oferta de água na maior parte do mundo.
Para Ban, todos devem garantir que a água continue sendo um bem natural catalisador para a cooperação e não de conflito entre as comunidades e países.
Saneamento
O Secretário-Geral disse ainda que o saneamento representa uma parte importante dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Segundo ele, 2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a um banheiro no mundo. A diarreia é a segunda maior causa de mortes de crianças menores de cinco anos, perdendo apenas para a pneumonia.
Ban disse que as sociedades não podem prosperar sem água limpa e em quantidade suficiente para todos. Da mesma forma, o chefe da ONU afirmou que os povos não podem prosperar sem um serviço de saneamento adequado. (EcoDebate)

Nenhum comentário: