terça-feira, 15 de abril de 2014

Influência do aquecimento climático sobre os ecossistemas terrestres

Estudo indica influência do aquecimento climático não uniforme sobre os ecossistemas terrestres
Terrestrial carbon cycle affected by non-uniform climate warming
Um estudo recente [Terrestrial carbon cycle affected by non-uniform climate warming] da Universidade de Oklahoma, realizado ao longo de cinco décadas de dados de satélite, simulações e observações in situ, sugere o impacto do aquecimento sazonal varia entre regiões globais, afetando muitas funções do ecossistema e serviços ambientais, tais como a produção de alimentos, o sequestro de carbono e a regulação do clima.
Os efeitos do aquecimento climático não uniforme sobre os ecossistemas terrestres é um dos principais desafios na pesquisa do ciclo de carbono e para aqueles que fazem projeções sobre o aquecimento global.
Jianyang Xia, pesquisador na Faculdade de Artes e Ciências, da Universidade de Oklahoma, diz que o impacto do aquecimento não uniforme é apenas um aspecto da mudança climática. Mudanças na precipitação e distúrbios, tais como incêndios florestais, o aumento na frequência de eventos de temperaturas extremas, as grandes mudanças de ano para ano na temperatura e mudanças nas zonas climáticas regionais podem ser esperados como resultados do aquecimento do clima.
Um entendimento completo das consequências das alterações climáticas para o ciclo do carbono na terra requer uma visão sobre o impacto de todas essas mudanças no ecossistema.
Como este estudo sugere, a taxa de aquecimento do clima varia de acordo com época e região, e entre o dia e a noite. A síntese dos dados de temperatura do ar de todo o mundo revela uma maior taxa de aquecimento no inverno que no verão em latitudes do norte e altas, mas o inverso é verdadeiro em algumas regiões tropicais.
A partir dos dados analisados, uma série de tendências surgiram em relação ao aquecimento do clima não uniforme e o ciclo de carbono nos ecossistemas. O aquecimento da primavera aumentará a absorção de carbono dos ecossistemas em altas latitudes e diminuirá a magnitude da mudança sazonal da temperatura nessas regiões. O aquecimento no verão e no outono é mais propenso a reduzir a absorção de carbono dos ecossistemas tropicais e amplificará a magnitude da mudança de temperatura sazonal.
Os impactos contrastantes do aquecimento diurno e noturno, sobre o ganho e perda de carbono das plantas, são evidentes em muitas regiões. O aquecimento diurno aumenta a absorção de carbono na maioria das áreas de florestas da tundra e boreais, mas diminui na maioria das pradarias e desertos. O aquecimento noturno aumenta a absorção de carbono em ecossistemas áridos, como pastagens do deserto, mas tem impactos negativos em outras regiões.
A maioria das experiências de temperatura existentes dependiam de um aquecimento contínuo e uniforme, de modo que é necessária mais estudos e estimativas para inclusão nos modelo de previsão dos efeitos do aquecimento climático não uniforme sobre o ciclo do carbono terrestre. (ecodebate)

Nenhum comentário: