sábado, 17 de dezembro de 2016

Geração Z quer mais ação para um futuro sustentável


A geração Z quer mais ação para um futuro sustentável, revela a pesquisa global.

De acordo com uma pesquisa global entre jovens realizada pela Masdar, uma empresa de energia do futuro de Abu Dhabi, a mudança climática será o maior desafio do mundo na próxima década.
Apresentada na COP22 de Marrocos, a “Pesquisa Global da Masdar com a Geração Z sobre Sustentabilidade” é o primeiro estudo mundial sobre a opinião dos jovens entre 18 e 25 anos em relação à mudança climática, ao desenvolvimento sustentável e às energias renováveis.
A pesquisa foi realizada no início deste ano para coincidir com o aniversário de 10 anos da Masdar. Foram entrevistados quase 5.000 jovens pós-milênio em 20 países do Oriente Médio, Norte da África, África Subsaariana, Américas, Europa e Ásia.
Ela ilustra claramente o grau de preocupação entre os jovens sobre a mudança climática, com 40% dos entrevistados citando-a como um dos maiores desafios mundiais da próxima década, à frente da economia (34%), terrorismo (32%), pobreza e desigualdade (29%) e do desemprego (29%).
Oito em cada dez (83%) jovens pós-milênio também disseram que os governos precisam escutar mais o que eles têm a dizer sobre sustentabilidade. Um número semelhante (80%) acredita que os líderes atuais não fazem o suficiente para proteger o meio ambiente.
Eles acham que o governo e o setor privado compartilham a responsabilidade de desenvolver tecnologias limpas (81%), mas esperam mais investimentos do governo nas energias renováveis (84%).
Quase dois em cada três (59%) disseram que estão interessados em trabalhar ou estudar em uma área relacionada com sustentabilidade.
Patricia Espinosa, secretária executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, sigla em inglês), disse: “Existe uma enorme demanda entre os nossos jovens para que haja investimentos corporativos e públicos em tecnologias limpas e energias renováveis. Os vencedores da economia ecológica serão aqueles que sabem aproveitar este idealismo juvenil e combiná-lo com leis, investimentos de longo prazo, mudança cultural e ação política”.
A pesquisa descobriu que aproximadamente metade da Geração Z (46%) opta por gastar mais dinheiro em produtos de uma empresa que se comporta de forma sustentável, e 31% boicotou uma empresa que eles identificaram como usuária de práticas não sustentáveis.
Mohamed Jameel Al Ramahi, CEO da Masdar, disse: “Nos últimos 10 anos, a indústria de energia limpa tornou-se um dos mercados de crescimento mais dinâmico e emocionante do mundo. Ao pensarmos no futuro, os resultados da nossa pesquisa global fornecem uma visão importante sobre a ação necessária para acelerar a adoção de energias renováveis e tecnologias limpas”. (ecodebate)

Nenhum comentário: